Circuito Americano de Homens

O AMERICANO KOEPKA CONQUISTA MAJOR NO WISCONSIN NO NORTE DA AMÉRICA

117º US Open

Data: 15 a 18 de Junho de 2017
Campo: Erin Hills Golf Course
Par: 72
Local : Erin, Wisconsin, EUA

Resultados

 

O US Open é, desde sempre, jogado em campos icónicos, tendo já sido disputado desde que foi fundado em 1985, em 51 campos diferentes.

Esta 117ª edição do torneio foi disputada pela sexta vez num campo público, no Erin Hills, após ter tido como palcos: Pebble Beach; Pinehurst; Bethpage; Torrey Pines; e, Chambers Bay.

Erin Hills é um  campo diferente de qualquer outro, uma vez que foi construído numa área extremamente húmida, tendo a vizinhança de um rio, apresentando o solo uma mistura de areia e pequenas rochas, que provêm da época dos glaciares que marcaram presença na região.

O campo que abriu ao público em 2006, apresenta-se em conformidade com a natureza dos terrenos, com os buracos revestidos de festuca, mantendo o relevo do terreno, encontrando-se espalhados pelos dezoito buracos 138 bunkers, uns a subir e outros a descer, nos fairways, ladeando alguns greens, com contornos vários e sem fundos planos, sendo muito vantajoso procurar evita-los.

O campo encontra-se implantado numa área muito exposta a ventos fortes, tendo alguns buracos árvores, mas distantes dos fairways, sendo o rough preenchido com festuca densa e crescida nalguns buracos.

Pela primeira vez em 25 anos o US Open foi disputado num campo de par 72, quando habitualmente era realizado em campos de par 70.

Os fairways do campo são largos – com mais de 50 metros e muito ondulados a ponto de, em várias situações, os jogadores serem obrigados a efectuar blind-shots, verificando-se 14 situações nos dezoito buracos, em que os jogadores não vêem mesmo os greens para onde jogam.

Os greens são regra geral rápidos, o que exige um bom jogo com o putter.

O campo é muito longo, variando o comprimento em cada volta, devendo ter em média um comprimento idêntico ao do ano passado em que em que a segunda ronda foi efectuada em 7.030 metros, no Chambers Bay.

O campo além dum desenho e estilo muito próprio, que os arquitectos do campo definem como um campo hearthland, querendo dizer, algo entre um parkland e um links.

O Erin Hills apresenta-se, regra geral, sob ventos fortes com greens muito rápidos o que torna o campo muito difícil.

Na terceira ronda, que foi liderada pelo natural de Savannah, na Georgia, Brian Harman, 30 anos, que apurou no fim das três voltas 12 pancadas abaixo do par do campo, tendo o segundo lugar sido partilhado pelos seguintes concorrentes: o inglês Tommy Fleetwood, 28 anos; o natural da Florida, Brooks Koepka, 27 anos; e, o natural de Louisville, no Kentucky, Justin Thomas, 24 anos.

Este último jogador, que havia batido 73 e 69 pancadas nas duas primeira jornadas, obteve o recorde duma volta do US Open em relação ao par, ao efectuar na terceira ronda 63 pancadas – que apurou com 31 pancadas nos front-nine, em que efectuou: 6 birdies; 2 pars; e, um bogey; e, com 32 shots nos back-nine, que produziu com: um eagle no último buraco; 3 birdies; 4 pars; e, um bogey.

Thomas bateu o anterior recorde do mais baixo resultado numa volta em relação ao par do campo no US Open, recorde que era detido, há 44 anos, pelo natural de San Francisco, na California, Johnny Miller, 70 anos, que apurou o mesmo resultado – 63 pancadas – ficando então 8 pancadas abaixo do par do campo, com Thomas a fazer o mesmo resultado, batendo o recorde com 9 pancadas abaixo do par do campo.

Este novo recorde não foi bem aceite por Miller, que considerou que o campo de Erin Hills não tinha qualquer comparação com o campo em que havia batido o seu recorde, no Oakmont Country Club, que considera ser dos mais difíceis do norte da América.

No comprimento os campos não eram para Miller comparáveis, bem como, as larguras dos fairways.

O Erin Hills apresenta estruturas dos roughs mais fáceis e onde nem sequer a velocidade dos greens eram semelhantes, sendo o Erin Hills capaz de suster as bolas, como foi o caso da bola batida por Justin Thomas, com uma madeira 3.

Para Miller o The Open com o líder da terceira volta com 12 pancadas abaixo do par e com mais 17 jogadores apresentarem os resultados abaixo do par do campo, tal só prova que o campo Erin Hills não é comparável com o do Oakmont GC, o qual se encontra referido aqui

O vencedor do torneio foi o americano de West Palm Beach, na Florida, Brooks Koepka, que se encontrava no fim da terceira ronda empatado com o inglês Tommy Fleetwod, e com Justin Thomas - o jogador que concretizou na volta 63 pancadas - todos com 11 pancadas abaixo do par do campo.

Koepka concretizou na ronda final 67 pancadas, ultrapassando o líder do torneio na terceira onda, Brian Harman, já anteriormente referido, que efectuou 72 pancadas.

Brooks Koepka, que se tornou profissional em 2012, obteve agora a sua primeira vitória num Major, após ter conquistado, em 2015, o Waste Management Phoenix Open, no PGA Tour e, e, 2014 o Turkish Airlines Open, torneio do Euopean Tour, tendo também no circuito europeu do Challenge Tour, conquistado um evento em 2012 e três outros em 2013.

Koepka conta ainda com mais uma vitória que obteve em 2016 no Dunlop Phoenix Tournament, que fazia parte do calendário do Japan Tour.

Miller tem alguma razão ao dizer que os campos não são comparáveis, uma vez que, sucedeu algo de inesperado, a ausência de vento num campo que é sempre assolado por ventos fortes que tornam o campo mais difícil que Oakmont, em especial se reduzir a largura dos fairways para pouco mais de metade.

A ausência de vento permitiu que no sábado, quando se encontravam 75 jogadores em campo, tenham surgido 18 resultados na casa das sessenta pancadas, com cinco jogadores a apresentar resultados de10 abaixo do par ou melhor.

Por tudo isto esperava-se que a última jornada fosse visitada pelo vento habitual o que não veio a acontecer.

Books Koepka conseguiu a segunda melhor marca da ronda final, 67 pancadas, com apenas um bogey no buraco 10, par 4, fazendo nos restantes 6 birdies e 11 pars.

No total Koepka concretizou nas voltas: 21 birdies; 46 pars; e, 5 bogeys, resultados que lhe permitiram concluir o torneio com 16 pancadas abaixo do par do campo, deixando a concorrência à distancia de quatro pancadas.

Brooks Koepka que chegou a estar empatado quando lhe faltavam seis buracos para terminar a volta, conseguiu no buraco 13, par 3, fazer um par-putt de cerca de 2,5 metros, que lhe permitiu libertar-se do seu principal concorrente, Brian Harman, que fez bogey nesse buraco.

O vencedor do torneio Brooks Koepka recebeu um prémio no montante de 2,160 milhões de dólares (cerca de 1,9 milhões de euros) com que subiu do 19º ao 5º lugar na lista da Official Money onde regista o total de 4.464.771 dólares (cerca de 3,9 milhões de euros) obtidos nos 17 eventos que já disputou esta época.

Com os 600 pontos FedEx Cup que recebeu Koepka subiu do 19º ao 5º lugar na lista da FedEx Cup Standings onde contabiliza o total de 1.534 pontos, que obteve no numero de eventos atrás referidos.

Harman fez no buraco seguinte novo bogey e birdies no 14, par 5 e no 16, par 3, deixando no meio o 15, par 4, em que fez o par.

No 17, par 4, Harman fez o par do buraco, terminando o último buraco, o 18, par 5, com um bogey.

Brian Harman , que foi co-lider na segunda ronda, liderou isolado a terceira volta, ao fazer 72 pancadas na ronda final, após ter batido nas anteriores 67, 70 e 67 pancadas, tendo-se sagrado vice-campeão do evento, empatado com o japonês Hideki Matsuyama, 25 anos, ambos com 12 pancadas abaixo do par do campo.

Justin Thomas que fez as 63 pancadas na terceira ronda, após ter concretizado 73 e 69 shots nas anteriores, concluiu a sua prestação com 75 pancadas, resultado que o remeteu para o 9º lugar empatado.

O vencedor do torneio do ano passado, o natural da Carolina do Sul, Dustin Johnson, 32 anos, ao consumar nas duas primeiras rondas 75 e 73 pancadas não passou o cut.

O mesmo aconteceu a outro afamado jogador, o natural da Irlanda do Norte, Rory McIlroy, 28 anos, que conquistou este evento em 2011 e que ao bater 78 e 71 pancadas foi eliminado, não jogando o fim de semana.

Também não passaram o cut, outros ídolos do golfe, como sejam: o nº 4 mundial, o australiano Jason Day; o sueco, Henrik Stenson; o inglês, Justin Rose, vencedor do torneio em 2013.

Outros jogadores que foram eliminados no fim de semana, foram os seguintes jogadores, dentre outros: Ross Fisher; Pat Perez; Francesco Molinari; Thomas Pieters; Charl Schwartzel; Adam Scott; Chis Wood; Paul Dunne; Tyrrell Hatton; Bubba Watson; Jon Rahm; Alexander Noren; George Coetzee; Jason Dufner; Daniel Berger; Billy Horschel; Angel Cabera (vencedor em 2007); Lucas Glover (2009); e, Graeme McDowell (2010).

Os anteriores vencedores do torneio que se classificaram nesta edição, ainda não referidos anteriormente, foram os seguintes: Jim Furyk (2003) – 23ºE/-3; Martin Kaymer (2014), Webb Simpson (2012) e Jordan Spieth (2015) – 35ºE/+1; Ernie Els (1997, 1994) – 55ºE/+7.

Outros concorrentes que destacamos da classificação geral do torneio obtiveram os resultados e posições indicadas: Rickie Fowler, Bill Haas – 5ºE/-10; Brandt Snedeker – 9ºE/-8; Si-Woo Kim, Brandan Steele – 13ºE/-6; Matt Kuchar, Bernd Wiesberger – 16ºE/-5; Sergio Garcia – 21ºE/-4; Kevin Chappell, Louis Oosthuizen – 23ºE/-3; Paul Casey – 26ºE/-2; Russell Henley, Marc Leishman – 27ºE/+1; Rafa Cabrera Bello – 42ºE/+2; Branden Grace, Gary Woodland – 50ºE/+4; William McGit, Lee Westwood – 55ºE/+7.

 

Voltar

 


 

Sites


 






 



 

Revised: 19-06-2017 .