7º Açores Ladies Open

REGRESSO À TERCEIRA COM MAIS PRÉMIOS E NOVA DATA

 

A 7ª edição do Açores Ladies Open, que foi hoje (sexta-feira) apresentada na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), tem duas grandes novidades: uma nova data e a subida dos prémios monetários, regressando de novo ao Clube de Golfe da Ilha Terceira, onde também se realizou em 2013 e 2015. 

Depois de ter nascido em 2011, na Ilha de São Miguel, no Batalha Golf Course, com 25 mil euros em prémios monetários, o Açores Ladies Open distribui em 2017 35 mil euros de “prize-money”, um aumento de 5 mil em relação a 2016. 

 

Embora o Ladies European Tour Access Series (LETAS) contemple este ano torneios de 40 mil e até mesmo de 50 mil euros, a capacidade do Açores Ladies Open acompanhar a subida generalizada dos prémios monetários consolida a sua posição na segunda divisão do golfe profissional europeu feminino, como pode verificar-se na mensagem anexa da diretora-executiva do LETAS, Diana Barnard. 

As seis primeiras edições do mais importante torneio de golfe feminino português realizaram-se em outubro e, normalmente, era o penúltimo evento da época no LETAS. Desta feita, haverá uma mudança radical para o início da temporada, sendo logo o segundo torneio de 2017, de 21 a 23 de abril, tendo apenas antes o Terre Blanche Ladies Open, em França, de 31 de março a 2 de abril. 

José Carmona Santos, o promotor do evento, da Stream Plan, explica as vantagens destas alterações: 

«No início do ano, todas as jogadoras têm interesse em competir, em somar pontos, pelo que a nossa expectativa é que este ano quebremos todos os recordes de participação do Açores Ladies Open e possamos levar à Ilha Terceira mais jogadoras do que tem sido habitual, ao mesmo tempo que acreditamos também que haverá maior diversidade de nacionalidades representadas.  

«A elevação dos prémios monetários contribui igualmente para atrair melhores jogadoras e a informação que nos tem chegado do LETAS é que nestes primeiros torneios da época chegam a participar algumas jogadoras da primeira divisão, do LET, ainda à procura de rodagem competitiva. 

«Por outro lado, julgamos que poderemos mostrar a todo o Mundo que segue estes torneios pelos media que é possível jogar golfe nos Açores em abril, numa altura do ano em que essa prática é ainda interdita em muitos países sujeitos a Invernos rigorosos». 

A britânica Diana Barnard, diretora de torneios do LETAS, salientou:  

«O Ladies European Tour Access Series, que vai agora para o seu oitavo ano, tem o prazer de regressar ao deslumbrante Clube de Golfe da Ilha Terceira, para a sétima edição do Açores Ladies Open. 

«O campo da Terceira é simultaneamente arrebatador e um teste fabuloso ao golfe das jogadoras e eu gostaria de agradecer ao Clube por receber-nos de novo neste palco espetacular. 

«Os meus sinceros agradecimentos à Secretaria Regional de Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, Ilhas de Valor, SATA / Azores Airlines e todos os demais patrocinadores pelo vosso contínuo apoio ao LET Access Series e ao golfe feminino na Europa.  

«Este torneio contribui para o desenvolvimento das carreiras das jovens golfistas profissionais e já verificámos que anteriores participantes alcançaram, posteriormente, um enorme sucesso no Ladies European Tour e até mesmo ao representarem os seus países nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.  

«Estamos desejosas de trabalhar com todas as entidades envolvidas, de modo a mantermos esta tradição e assegurar que o torneio continue a ser um sucesso entusiasmante para todas as partes interessadas». 

Portugal só tem três torneios de golfe a contar simultaneamente para rankings mundiais de profissionais e para os rankings olímpicos. O Açores Ladies Open é o único torneio feminino com esse estatuto. Os outros são masculinos: o Open de Portugal @ Morgado Golf Resort, de 11 a 14 de maio, e o Portugal Masters, de 21 a 24 de setembro. A mudança de data faz com que o Açores Ladies Open seja o primeiro grande evento de golfe do ano no nosso país. 

Em termos desportivos, o Açores Ladies Open tem trazido a Portugal algumas jogadoras que acabam depois por brilhar nos circuitos principais da Europa e dos Estados Unidos e no ano passado houve várias atletas olímpicas no Rio de Janeiro que tinham competido em edições anteriores da prova açoriana. 

A 6ª edição, em 2016, foi também importante para a bicampeã nacional de profissionais, Susana Ribeiro, alcançar a melhor classificação de sempre de uma portuguesa no torneio, um 10º lugar partilhado com outras três jogadoras, ao totalizar 221 pancadas, 5 acima do Par, após voltas de 79, 70 e 72. 

«É o meu melhor torneio de sempre no LETAS, aquele em que obtive a melhor classificação, com o melhor resultado. Claro que é ótimo bater recordes e ficar na história», disse na altura Susana Ribeiro, cuja presença está prevista de novo este ano na Terceira. 

Se o Açores Ladies Open tem provado que os campos Batalha (em São Miguel) e da Terceira têm uma elevada qualidade e podem acolher a elite das jogadoras do LETAS, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes têm, sobretudo, divulgado a Região Autónoma junto de todos os praticantes desta modalidade que cria uma simbiose perfeita entre o desporto e o turismo. 

O Troféu Ibérico de Clubes, que atribui a Taça André Jordan, vai para a sua 6ª edição, enquanto o Troféu Açores arranca para a quarta temporada e na equipa organizadora consta também o Club de Golf Ibérico. 

O conceito do Troféu Açores é completamente distinto e não se limita a trazer às ilhas atlânticas açorianas as dezenas de jogadores que disputam a Final. 

Bem pelo contrário, a ideia consiste em levar os Açores aos cerca de 25 torneios de qualificação que se realizam ao longo do ano em Portugal Continental, Espanha e Inglaterra, nos quais qualquer praticante de golfe pode participar, independentemente do seu nível competitivo. 

No ano passado foram 22 os torneios de qualificação realizados e a participação foi elevada. Houve três torneios com mais de 100 jogadores e em 11 deles, ou seja, em metade do total, houve mais de 50. 

Em 2016 reforçou-se a internacionalização do Troféu Açores com a primeira etapa disputada em Inglaterra e em 2017 a previsão é que a adesão de clubes aumente. Já está, inclusive, assegurada uma terceira etapa em Espanha. Mantêm-se os torneios da Extremadura espanhola, em Cáceres e Badajoz, mas este ano o circuito irá pela primeira vez à Galiza, a Ponte Vedra. 

O Troféu Açores inicia-se este ano a 18 de março, ou seja, amanhã mesmo, no Golfe da Aldeia dos Capuchos, junto às Costa da Caparica e prolonga-se ao longo do ano, para culminar no Clube de Golfe da Ilha Terceira, em outubro, numa data ainda a anunciar. 

O Açores Ladies Open, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes são organizados e promovidos pela Stream Plan, empresa que encerra nos seus quadros e em parcerias diretas uma vasta equipa com grande experiencia na organização de eventos desportivos (Volta a Portugal em Bicicleta, Volvo Ocean Race, Rali Dakar, Campeonatos do Mundo de Vela, Troféu de Portugal TP52, Lisbon Grand Prix Offshore, WCT Figueira Pro, etc.). Em golfe, alguns dos elementos da Stream Plan foram responsáveis ou colaboraram, para além das edições anteriores do Açores Ladies Open, na realização de mais de 30 eventos do European Tour, incluindo o Open de Portugal, Estoril Open, Madeira Islands Open e Brazil Open e ainda inúmeros eventos do European Challenge Tour, Ladies European Tour e European Seniors Tour. 

A organização do evento conta com o reconhecimento oficial da PGA de Portugal (associação nacional de profissionais de golfe) e da Federação Portuguesa de Golfe, organismo máximo do golfe nacional. 

A Secretaria Regional de Energia, Ambiente e Turismo dos Açores e o Turismo dos Açores têm estado presentes em todas as edições do Açores Ladies Open e do Troféu Açores, promovendo a Região Autónoma e os seus produtos junto de todos os participantes e seus acompanhantes, ao mesmo tempo que têm aproveitado o forte mediatismo de ambos os eventos, sobretudo do Açores Ladies Open, para divulgar os Açores como destino turístico de golfe e de natureza. 

Em 2016, todos os dados fornecidos pelo Turismo de Portugal e pelo Turismo dos Açores provam que a Região Autónoma dos Açores foi dos mercados turísticos nacionais que mais cresceram e as previsões para 2017 são de novo otimistas. A aposta prolongada e ininterrupta do Governo Regional dos Açores no golfe tem dado resultados positivos no turismo açoriano. A Stream Plan congratula-se que o Açores Ladies Open, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes estejam a desempenhar um papel importante nessa estratégia que se alarga, obviamente, a muitas outras iniciativas e eventos.

Press-Release
Stream Plan
17 Março

Voltar

 


 

Sites


 






 



Revised: 20-03-2017 .