90th Portuguese International Amateur Championship

Moral e confiança em alta, pés assentes na terra

Pelo segundo ano seguido, é a um atleta da seleção nacional que cabe defender o título no Internacional Amador de Portugal, a partir de quarta-feira, no Montado Hotel & Resort – Vítor Lopes venceu em 2018 e Daniel Rodrigues em 2019. 

A prova conta com o n.º 6 do WAGR, o espanhol Eduard Rousaud. 

Quando Daniel Rodrigues venceu no ano passado o 89.º Campeonato Internacional Amador Masculino de Portugal, ocupava a 271.ª posição no ranking mundial amador masculino. A partir de amanhã (quarta-feira), no mesmo palco do Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela, é na 53.ª posição da tabela que inicia a defesa do título. Apenas o espanhol Eduard Rousaud, n.º 6 mundial, o suplanta neste capítulo, entre os 120 atletas em competição. 

Na edição de 2019, “Dani”, do CG Miramar, actual campeão nacional absoluto, foi, com 16 anos, o mais jovem português a conquistar a majestosa taça do Internacional Amador, sucedendo ao também português Vítor Lopes (CG Vilamoura) na lista de vencedores do torneio. E elevou para quatro o número de vitórias de atletas nacionais desde que o torneio mudou do formato de match play para stroke play em 2008. 

Pedro Figueiredo (Quinta do Peru) tinha vencido em 2008, no Estela Golf Club, e Gonçalo Pinto (Vilamoura) em 2013, no Montado. “Figgy” também tinha 16 anos quando ganhou há 12 anos, mas era alguns meses mais velho que “Dani”. 

“O moral e as expectativas são altas”, reconhece João Coutinho, director técnico nacional da Federação Portuguesa de Golfe. “Ainda assim”, salvaguarda, “é bom manter os pés bem assentes na terra, porque esta é uma competição muito renhida, com muitos bons jogadores. O fato de virmos de duas vitórias consecutivas não nos dá garantias, mas dá confiança e ambição, por aquilo de que já demonstrámos várias vezes ser capazes.” 

Sob a orientação do treinador nacional Nelson Ribeiro, a seleção nacional vai alinhar com Pedro Lencart, Daniel Rodrigues, Pedro Clare Neves e Pedro Cruz Silva, do CG Miramar; Afonso Girão e Vasco Alves, do Oporto GC; e Gonçalo Costa, do CG Belas. 

Exceto Pedro Lencart, que entra no âmbito do Programa Esperanças Olímpicas para Paris’2024, todos os selecionados o foram de acordo com os critérios do Ranking Nacional BPI. Lencart, campeão nacional absoluto em 2016 e 2018, vencedor do British Boys em 2018, está em grande forma e no domingo ganhou pela quarta vez consecutiva  no Circuito Cashback World. 

Os restantes portugueses em prova, competindo a título particular, são Rodrigo Andrade (CG Montado), Calvin Holmes (Quinta do Lago), Diogo Mealha (Miramar), João Pinto Basto (Quinta do Peru), João Maria Pontes (Miramar), David Martins (Vilamoura), Ricardo Serpa (Vilamoura), Ricardo Garcia (Ilha Terceira), Alberto Costa Marques (Miramar), Lucas Azinheiro (Vilamoura), Tiago Costa (Aroeira), Luca Lopes (Vilamoura), João Pereira (Aroeira). 

Com organização da FPG e integrando o calendário da EGA (Associação Europeia de Golfe), pontuável para o ranking mundial amador, o Internacional de Portugal joga-se em quatro voltas por pancadas, até sábado, sendo feito um cut na sexta-feira aos 54 buracos para os 40 primeiros e empatados.

Press-Release
Gabinete de Imprensa FPG
11 de Fevereiro 2020

Voltar

 

Revised: 11-02-2020 .