Ranking Nacional BPI

LEONOR BESSA E VÍTOR LOPES Nº 1 DE 2015

 

Leonor Bessa e Vítor Lopes foram coroados pela Federação Portuguesa de Golfe como os nº1 do Ranking Nacional BPI, ou seja, como os melhores golfistas amadores portugueses da época de 2015, que agora chegou ao fim no escalão etário principal. 

Para qualquer um deles foi a primeira vez que conseguiram tal feito e em idade ainda muito jovem. 

 

   

Leonor Bessa, de 17 anos, tinha sido a 6ª classificada em 2014, enquanto Vítor Lopes, de 18 anos, fora 3º no ano passado. 

A época de 2015 marcou uma renovação no setor do golfe amador de alta competição na FPG, pois os nº1 de 2014 tornaram-se, entretanto, profissionais: Susana Ribeiro em setembro deste ano e João Carlota em dezembro último. 

Mas tanto a jogadora do Club de Golf de Miramar como o representante do Clube de Golfe de Vilamoura já tinham dado indicações de que este ano iriam, de qualquer modo, lutar pelo estatuto de melhores amadores portugueses em 2015 e seriam sempre candidatos fortíssimos ao nº1, mesmo que não tivesse havido lugar a essa renovação. 

As segundas posições do Ranking Nacional BPI foram ocupadas pelos dois jogadores que venceram este ano o Campeonato Nacional Absoluto Peugeot: Tomás Silva e Susana Ribeiro, ausente da cerimónia por desempenhar funções de treinadora no Centro Nacional de Formação de Golfe do Jamor.  

Leonor Bessa com ponta final de luxo 

Leonor Bessa teve um final de temporada excecional a nível interno, com vitórias na Taça FPG/BPI (um dos Majors amadores nacionais) em setembro e no 6º Torneio do Circuito Liberty Seguros em novembro, para juntar ao triunfo no 3º Torneio do Circuito Liberty Seguros em maio. 

Em torneios a contar para o ranking amador português foi ainda 2ª classificada em mais três torneios do Circuito Liberty Seguros, 3ª no Campeonato Nacional Amador e integrou a equipa de Miramar que venceu o Campeonato Nacional de Clubes Solverde. 

Em eventos que não pontuam para o Ranking Nacional BPI, mas que revelam bem o seu elevado nível ao longo de todo o ano, sagrou-se campeã nacional de sub-18 e campeã nacional de pares mistos (ao lado do seu irmão Tomás). 

A nível internacional, destacou-se com o 3º lugar da equipa de Miramar na Taça dos Clubes Campeões Europeus femininos, o 2º lugar no Campeonato Nacional de Stroke Play da Argentina, no 6º no Campeonato Internacional Amador da República Checa e o 7º no Campeonato Internacional Amador Juvenil da Bélgica. 

Vítor Lopes nº1 do início ao fim do ano 

Mas se Leonor Bessa só assumiu a 1ª posição do Ranking Nacional BPI no final da temporada, depois de Susana Ribeiro passar a profissional, Vítor Lopes, pelo contrário, tomou conta da liderança na hierarquia no ao terminar no 12º lugar o Campeonato Sul-americano Amador no Peru e nunca mais largou esse nº1.  

Ganhou de rajada os dois primeiros torneios do Circuito Liberty Seguros, em janeiro e março. Pelo meio foi oitavofinalista no Campeonato Internacional Amador de Espanha e embora não tenha ganho mais nenhum torneio desde março mostrou uma forte regularidade, sagrando-se vice-campeão nacional amador, 2º classificado em mais quatro torneios do Circuito Liberty Seguros, e campeão nacional de clubes ao serviço do Clube de Golfe de Vilamoura. 

Em competições internacionais, para além do tal torneio no Peru, foi 5º (empatado com o 3º) no Campeonato Internacional Amador da República Checa, 5º na fase de stroke play do Campeonato Internacional Amador de Espanha e 7º no Southern Cross Invitational na Argentina. 

Ao contrário de Leonor Bessa, Vítor Lopes competiu em alguns torneios para profissionais – teve a honra de ser convidado pela FPG para o Portugal Masters – e obteve um resultado de grande destaque, o 4º lugar no Campeonato Nacional PGA Solverde. 

Declarações de Leonor Bessa

«Ser a melhor jogadora nacional é bom, é um objetivo cumprido na minha "carreira", mas sem dúvida que todo o meu foco está neste momento no meu percurso internacional. É para lá que tenho que apontar e de trabalhar.  

«Sinto-me realizada por ter ganho os dois rankings (o Nacional BPI e o Ouro do Circuito Liberty Seguros). É uma motivação para treinar para o próximo ano. 

«Acho que a idade não é relevante e se pudesse já teria ganho há mais tempo. Nunca liguei muito à idade. 

«Foi um ano intenso para mim e confuso, com muitas experiências que me tornaram numa jogadora melhor e numa pessoa melhor. Agora, só tenho que refletir sobre tudo isso e tornar-me numa jogadora cada vez mais forte e consistente». 

Declarações Vítor Lopes 

«Recebi o prémio de melhor amador nacional com grande honra e foi dedicado ao nosso grande e inesquecível presidente (Chris Stilwell, subitamente falecido) que tanto fez por nós, atletas do Clube Golfe de Vilamoura e a todo o golfe nacional. 

«Este ano foi de aprendizagem para mim, principalmente nos maiores eventos. Sei que o meu jogo está ao nível dos jogadores do European Tour, mas também sei que a minha experiência não está assim tão desenvolvida como a dos profissionais. 

«Por isso digo que foi de aprendizagens. Acredito que devemos cair para refletir e não voltar a fazer o mesmo.  

«Creio que fiz uma boa época a nível nacional, um pouco insatisfeito a nível dos Majors, mas é por isso que vou esforçar-me cada vez mais nestes dois próximos meses e fazer uma boa época para o ano. Tenho dedicado muito na parte física nestas últimas semanas e quero entrar em grande para o ano seguinte. 

«A nível internacional creio que não foi um ano positivo para mim. Não fiquei nada satisfeito com a minha participação em vários torneios, principalmente nos Majors internacionais. 

«Sei que fiz algumas alterações a meio do ano, o que não voltará a acontecer, pois temos de fazer as mudanças quando a época acaba! Aprendi bastante este ano. 

«Quero agradecer a todos os que me apoiaram este ano e sei que não irei desiludi-los para o ano. 

«Com isto, quero dizer que vou ficar mais um ano cá em Portugal, devido a um exame nacional que não tive oportunidade de fazer, e se for aos Estados Unidos será só em agosto do ano seguinte (2017), mas só se as coisas me correrem mal. 

«Queria também agradecer aos meus avós, pois são eles que todos os dias estão comigo e acreditaram em mim. Têm desempenhado um papel fundamental no meu golfe. 

«Por fim, devo agradecer também às pessoas que me acompanham me e apoiam: a Direção do Clube Golfe de Vilamoura, a FPG, o profissional Joaquim Sequeira, a Quinta do Lago (por dar-me todas as facilidades necessárias) onde tenho o José Ferreira que me acompanha e me ajuda nos meus exercícios, ao Nuno Campino (selecionador nacional) que tem estado em praticamente todas as viagens da seleção, a todos os meus familiares e amigos e à TaylorMade que me ajudou rapidamente sempre que precisei». 

Rankings federativos de 2015

Ranking Nacional BPI

Feminino 

1ª Leonor Bessa (Club de Golf de Miramar), 2.2162,5 pontos
2ª Susana Ribeiro (Miramar), 1.684
3ª Joana Mota (Clube de Golfe de Vilamoura), 978 

Masculino 

1º Vítor Lopes (Vilamoura), 2.144,1
2º Tomás Silva (Club de Golf do Estoril), 1.969,6
3º João Girão (Oporto Golf Club), 1.301 

Ranking  Ouro Circuito Liberty Seguros 

Feminino 

1ª Leonor Bessa (Miramar), 730 pontos
2ª Susana Ribeiro (Miramar), 710
3ª Joana Mota (Vilamoura), 560 

Masculino 

1º Vítor Lopes (Vilamoura),  833
2º João Girão (Oporto), 485
3º Pedro Lencart (Miramar), 478

Gab. Imprensa F.P.G.
11 de Novembro 2015

Voltar

 

 

Revised: 19-11-2015 .