Circuito Europeu de Homens

JORDAN SMITH DERROTOU NUM SEGUNDO BURACO DE PLAY-OFF ALEX LEVY QUE DEFENDIA O TÍTULO NO TORNEIO

Porsche European Open

Data: 27 a 30 de Julho de 2017
Campo: North no Green Eagle Golf Courses
Par:  72
Local :  Hamburgo, Alemanha

Resultados

 

O Green Eagle Golf Courses possui três campos situados a cerca de meia hora de Hamburgo.

O campo North, que abriu em 2008, ocupa 86 hectares, tendo  7.165 metros de comprimento, sendo o campo mais comprido de todos onde se disputam os torneios do European Tour, sendo mesmo um dos mais longos campos mundiais.

 

O percurso, sendo o mais difícil da Alemanha, tem 17 buracos com obstáculos de água, que acompanham os fairways, chegando alguns até aos greens.

Estes são bem protegidos com bunkers exigindo aos jogadores grande precisão nas jogadas.

Este torneio, que foi disputado durante muitos anos no Reino Unido, realizou-se continente Europeu, a partir de 2015 e em 2016, no Golf Resort Bad Griesbach, campo desenhado por Bernhard Langer, inaugurado em 2002, com o nome do famoso jogador de futebol alemão, Fanz Beckenbauer, 71 anos, natural de Munique.

O campo North pode ser conhecido aqui.

O vencedor do torneio foi o inglês Jordan Smith, 24 anos, que liderou a terceira ronda com 70, 67 e 67 pancadas, 12 abaixo do par do campo, tendo na seu ‘peugada’, à distância de duas pancadas, o francês Alexandre Levy, 26 anos e o sueco Jens Fahrbring, 33 anos.

Nos front-nine da ronda final, Levy conseguiu terminar esta fase do jogo com a vantagem de uma pancada sobre Jordan Smith, após ter feito dois birdies e pars nos restantes buracos, com o inglês a consumar 35 pancadas, que apurou com: um birdie; 6 pars; e, dois bogeys, nos buracos 6, par 4 e 8, par 3.

O sueco Fahrbring ao fazer 34 pancadas nos primeiros nove buracos, manteve algumas esperanças na contenda, mas com um bogey no primeiro buraco dos back-nine, que ‘emendou’ com um birdie no seguinte, acabou com pars nos restantes, concluindo a volta com 72 pancadas e, a partida, com 10 pancadas abaixo do par do campo.

O despique entre Smith e Levy deu-se nos back-nine, após Levy ter conseguido, como referimos, nos primeiros nove buracos, uma pancada de vantagem sobre o inglês.

Levy no buraco 10, par 4, fez bogey igualando o score de Smith, que fez o par.

Levy chegou ao buraco 18, par 4, com a vantagem de uma pancada, após ter feito birdies nos buracos 15 e 16, ambos par 4.

Levy viu esta vantagem desaparecer quando o inglês Jordan Smith conseguiu efectuar um birdie-putt de cerca de 3,5 metros, vindo com as suas 71 pancadas a igualar o score geral de ambos, 13 pancadas abaixo do par do campo, tendo Levy concluído as voltas regulamentares com 69 pancadas.

O play-off efectuou-se no buraco 18, par 5, tendo ambos chegado ao green com duas pancadas, com Levy a remeter a bola para o green, falhando o eagle, ao deixar a bola a cerca de 90 cms do buraco, tendo o inglês Smith colocado a bola a 3,7 metros do buraco.

O inglês falhou o seu ‘tricky-putt’ e Levy teve a oportunidade de ganhar a contenda, mas não converteu o birdie-putt .

A dupla continuou o desempate no mesmo buraco, tendo Smith batido um eagle-putt  para cerca de 90 cms do buraco, tendo consumado a vitória no seu 25º torneio no European Tour.

A dupla, Siddikur Rahman, 32 anos, natural do Bangladesh e o sueco Johan Edfors, 41 anos, partilharam o 3º lugar do evento, concluindo o mesmo com 11 pancadas abaixo do par do campo.

Os prémios atribuídos ao campeão e ao vice-campeão tinham, respectivamente, os valores seguintes: 333.330 euros e 222.220 euros.

Estes valores convertidos em pontos (1€ = 1 ponto) permitiram que: Jordan Smith subisse do 42º ao 18º lugar na Corrida para o Dubai, onde regista 864.963 pontos, apurados nos 21 torneios que já disputou esta época; e, Alexander Levy ascendesse da 19ª à 14ª posição, onde totaliza 1.038.501 pontos, obtidos nas 15 competições em que já participou este ano.

Outros notáveis que destacamos da classificação do torneio, obtiveram as posições e resultados seguintes: Mikko Ilonen, Richie Ramsey – 8ºE/-9; Charl Schwartzel, Stephen Gallacher, Nacho Elvira – 12ºE/-8; Patrick Reed, Richard Sterne – 19ºE/-6; Thomas Bjorn – 33ºE/-4; Jorge Campillo, Thorbjorn Olesen, Thomas Detry – 37ºE/-3; Benjamin Hebert, Maximilien Kieffer – 47ºE/-2; Alexander Björk – 53ºE/-1; Oliver Fisher, Gregory Bourdy – 55ºE/par; Bradley Dredge, Marcel Siem – 60ºE/+1; James Morrison, Gregory Havret – 64ºE/+2; Robert Rock, Simon Dyson – 71ºE/+5.

José-Filipe Lima, 35 anos, com as marcas de 68, 71, 73 e 73 pancadas, que obteve com: um eagle; 16 birdies; 45 pars; 8 bogeys; e, dois double-bogeys, classificou-se no 37º lugar empatado, tendo auferido um prémio no valor de 12.800 euros, que convertido em pontos (1€ = 1 ponto), o colocou na Corrida para o Dubai no 192º lugar, onde apresenta o total de 48.339 pontos, que averbou nos 15 eventos que já participou esta época.

Ricardo Melo Gouveia não passou o cut, tendo efectuado nas duas voltas iniciais 73 e 71 pancadas.

Gouveia ocupa a 129ª posição na Corrida para o Dubai, com 160.446 pontos que obteve nos 18 torneios que já efectuou este ano.

Não jogaram também o fim de semana, os seguintes jogadores, dentre outros: Matteo Manassero; Paul Dunne; Jbe Kruger; Joost Luiten; peter Hanson; Gary Stal; Felipe Aguilar; Lasse Jansen; Paul Petteson; Daniel Brooks; Eddie Pepperell; e, Scott Jamieson.

Voltar

 


 

Sites


 






 



 

Revised: 31-07-2017 .