Circuito Europeu de Homens

O inglês McGowan obteve em Itália primeira vitória onze anos após ter entrado no European Tour

Open D'Italia

Data: 22 a 25 de Outubro de 2020

Campo: Chervò Golf Club San Vigilio di Pozzolengo

Par: 72

Local : Brescia, Itália

Resultados

 

O torneio foi inaugurado em 1925, fazendo parte do calendário do European Tour, desde que, em 1972, este circuito foi inaugurado.

A 77ª edição do torneio realizou-se no campo do Chervo Golf Club que foi fundado em 2008.

O club possuie 36 buracos de golfe, sendo 27 buracos de campeonato, que se encontram divididos em três campos de nove buracos, que tomaram os seguintes nomes: Benaco, Solferino e San Martino.

O campo de dezoito buracos onde se disputou o Italian Open, teve como alicerces buracos daqeles três campos, tendo o comprimento de 6.797 metros e par 72.

A competição foi, inicialmente, participada por 114 jogadores, tendo o cut, após 36 buracos, mantido em jogo apenas 65 jogadores.

Devido à pandemia do Covid-19, além da data inicial de realização ter sido reajustada, teve também a sua bolsa de prémios reduzida para um milhão de euros, quando, em anos anteriores, apresentava – como todos os eventos da Rolex Series – uma bolsa de 7 milhões de euros.

O campo é apresentado em vídeo.

O Italian Open, o quatro evento da serie, após se terem realizado três torneios, conquistados por jogadores ingleses: o Abu Dhabi HSBC Championship, ganho por Lee Westwood; o Aberdeen Standard Investements Scottish Open, que teve como vencedor Aron Rai; e, o BMW PGA Championship, averbado por Tyrrell Hatton.

O vencedor da 77ª edição do torneio foi o inglês Ross McGowan, 38 anos, que com um chip dum bunker junto ao green, no 16, par 4 e com um outro birdie no 18, par 5, conquistou o torneio com uma pancada sobre a concorrência, obtendo a sua primeira vitória após ter conquistado a última e única no European Tour, em 2009, no Madrid Masters.

McGowan bateu 66, 64, 67 e 71 pancadas, 20 abaixo do par do campo, tendo obtido estes resultados nas rondas com: 2 eagles; 26 birdies; 35 pars; e 8 bogeys; e, um double-bogey.

Os vice-campeões do torneio foram o belga Nicolas Colsaerts, 37 anos e o inglês, com 30 anos, Lawrie Canter.

Colsaerts, com três vitórias no European Tour, bateu 68, 67, 66 e 68 pancadas, que efetuou com: 25 birdies; 42 pars; 4 bogeys; e, um double-bogey.

Laurie Canter obteve nas rondas 60, 68, 69 e 72 pancadas, 19 abaixo do par do campo, que produziu com: um eagle; 25 birdies; 38 pars; e, 8 bogeys.

Canter liderou o torneio nas três primeiras jornadas, vindo com as 72 pancadas que efetuou na última ronda, a ser remetido para o segundo lugar empatado.

Canter efetuou as 72 pancadas na ronda final com: 5 birdies; 8 pars; e, 5 bogeys.

Este resultado que efetuou na primeira volta – as 60 pancadas – foram conseguidas por Canter com: um eagle; 10 birdies; e, 7 pars, tendo sido o resultado mais baixo obtido no evento desde 1972, sendo também o resultado mais baixo registado nos torneios do European Tour não podendo, contudo, ser homologado pelo Tour por o torneio ter sido disputado com ‘placing’ nos fairways.

Canter fez o seu debute no European Tour no Open Championship de 2010, tendo obtido o seu cartão de entrada no Qualifying School cinco anos mais tarde, tendo-se classificado no 2º lugar no Portugal Masters.

O 4º lugar do torneio foi preenchido pelo alemão Sebastien Heisele, 32 anos, que efetuou 68, 67, 66 e 69 shots, que concretizou com: 2 eagles; 19 birdies; 46 pars; e, 5 bogeys.

O campeão McGowan recebeu um prémio no valor de 160.650 euros, tendo-lhe sido atribuídos 335 pontos, tendo com estes pontos subido na Corrida para o Dubai da 223ª posição à 75ª, onde regista 374,9 pontos, após ter disputado 14 eventos esta época.

Os vice-campeões, Colsaerts e Canter, receberam cada, prémios no valor de 81.742,50 euros e 173,5 pontos, com que ascenderam, respetivamente, às seguintes posições no ranking Corrida para o Dubai: Colsaerts subiu da 117ª à 68ª posição, onde regista 395,8 pontos Race to Dubai, obtidos nos 14 eventos que já disputou; e, Canter ‘trepou’ da 54ª à 33ª posição, onde totaliza 637,2 pontos Race to Dubai, averbados nos 14 eventos em que marcou presença esta época.

Os vencedores do torneio em anos anteriores, que se classificaram este ano no torneio, foram os seguintes: Julien Quesne (2013) – 15º/-3; Bernard Wesberg (2019) – 16ºE/-4; e, Gonzalo Fernandez-Castaño (2012) – 39ºE/-11.

Da classificação geral do torneio destacamos os seguintes jogadores, que obtiveram as posições e resultados indicados: Martin Kaymer, Adri Arnaus, Dean Burmester – 5ºE/-17; Antoine Rozner, Marcus Armitage, Joost Luiten – 10ºE/-16; Matthew Jordan, Lee Westwood, Matthieu Pavan – 30ºE/-12; David Horsey, Matt Wallace, Scott Jamieson, Jorge Campillo – 48ºE/-9; Renato Paratore – 65ºE/-4.

Ricardo Santos, 38 anos, bateu 73 e 70 pancadas, não tendo passado o cut, ocupando após este evento a posição 217ª da Race to Dubai, onde regista 49,4 pontos, que obteve nos 14 torneios que já disputou esta época.

Pedro Figueiredo, 29 anos, também não passou o cut, com os resultados de 74 e 69 pancadas, encontrando-se após o evento desta semana, na 200ª posição, onde regista 62,8 pontos, que obteve nos 14 eventos que já disputou este ano.

Também não jogaram o fim de semana os seguintes jogadores, dentre outros: Vitor Perez; Ashun Wu; Edoardo Molinari; Adrien Saddier; Rikard Karlberg (vencedor em 2015); Thorbjorn Olesen (2018); Alvaro Quiros; Matteo Manassero; e, Alejandro Cañizares.

Voltar

 


 

Sites


 





 

Revised: 27-10-2020 .