Circuito Europeu de Homens

O INDIANO SHARMA OBTEVE EXCELENTE VITÓRIA EM JOANESBURGO

Joburg Open

Data: 7 a 10 de Dezembro de 2017
Campo: Randpark Golf Club
Pars:  Firethorn (72) e Bushwillow (71)
Local :  Joanesburgo, África do Sul

Resultados

 

O torneio inaugurado em 2007, disputou-se pela primeira vez no Randpark Golf Club, sendo o único clube que, em Joanesbugo, possui três campos – dois de 18 buracos, acima referidos, e um outro de 9 buracos.

Este evento que em 2016 e pela décima primeira vez, se realizou no Royal Joanesburgo & Kensington Golf Club, teve este ano como novos palcos, os campos Firethorn e Bushwillow, do Randpark Golf Club.

 

O Firethorn é um bom teste para o golfe de campeonato, sendo os três últimos buracos muito difíceis, descritos como sendo de ‘Morte ou Gloria’, tendo o campo sido inaugurado em meados de 1960.

O Bushwillow, inicialmente com 12 buracos, foi aumentado para 18 buracos em 1948, tendo ao longo dos anos recebido várias modificações, tendo as últimas, em diversas áreas do layout, sido efectuadas em 2012, quando do seu 60º aniversário.

O campo Bushwillow é um campo curto, com cerca de 6.500 metros, sendo os fairways protegidos por grandes árvores, tornando alguns buracos muito estreitos e consequentemente difíceis.

O Joburg Open foi disputado no mesmo ano do anterior, que se realizou no fim de Fevereiro de 2017, fazendo este ano parte do calendário de 2018 do European Tour, sendo o quarto evento da época.

Além do European Tour que co-sancionava este evento do Sunshine Tour (África do Sul), passou a ser também co-sancionado, este ano, pelo Asian Tour.

O torneio foi disputado por 240 jogadores, que utilizaram alternadamente os dois campos nas duas primeiras voltas.

Após o cut, prosseguiram o torneio 75 jogadores que efectuaram a terceira e quarta rondas apenas no campo Firethorn.

Devido ao mau tempo – chuva, granizo e trovoada – que alagou o campo, o torneio foi interrompido no fim da manhã de domingo, tendo sido decidido continuar a terceira ronda – já atrasada por interrupções anteriores – na manhã de segunda feira, tendo 42 jogadores completado as suas partidas de manhã muito cedo.

Quando se deu esta interrupção do torneio, o jogador que viria a ganhar a prova, o indiano Shubhankar Sharma, 21 anos, encontrava-se já com sete buracos concluídos e com a vantagem de quatro pancadas sobre a concorrência, tendo efectuado 69 e 61 pancadas, nas duas primeiras rondas.

O indiano de manhã fechou os front-nine com dois pars, concluindo esta fase do jogo com 31 pancadas.

Nos back-nine Sharma fez dois birdiespars nos restantes buracos, concretizando 34 pancadas, ou seja, um total de 65 pancadas.

Na última ronda, Sharma bateu 69 pancadas, que produziu com: 4 birdies nos front-nine e pars nos outros 14 buracos.

Com este resultado, Shubhankar Sharma deixou o sul-africano Erik Van Rooyen, 27 anos, à distância de três pancadas, após este ter terminado o evento com 64, 67, 70 e 66 pancadas, 20 abaixo do par do campo.

O terceiro lugar do torneio foi partilhado pelo sul-africano Shaun Norris, 35 anos, que concretizou nas rondas 69, 68, 68 e 65 pancadas e o finlandês Tapio Pulkkanen, 27 anos, que apurou nas rondas 65, 64, 73 e 68 pancadas, ambos com 17 pancadas abaixo do par do campo.

Sharma e Norris foram os dois únicos jogadores que apresentaram resultados todos na casa das sessenta pancadas, tendo o indiano apresentado na segunda ronda o resultado de 61 pancadas, atrás referido, o mais baixo e único, em todas as voltas da competição.

Sharma, Van Rooyen e Norris receberam os três últimos cartões de entrada no The Open Championship, que se realiza em Julho próximo.

Norris ao receber o cartão, este é o segundo que lhe é atribuido para aquele Major, uma vez que já esteve presente na última edição deste evento no Royal Birkdale.

O campeão Sharma e o vice-campeão Erik Van Rooyen, receberam, respectivamente, prémios nos montantes de 161.790 euros e 112.283 euros.

Na Corrida para o Dubai o indiano Sharma com os 182.275 pontos que lhe foram atribuídos, ocupou o 2º lugar no ranking, onde regista 226.774 pontos, após os três eventos que já disputou esta época.

Eric Van Rooyen, com os pontos recebidos encontra-se na 10ª posição na Corrida para o Dubai, com 126.500 pontos, averbados nos dois eventos que já disputou este ano.

Os vencedores do torneio em anos anteriores, que marcaram presença na competição deste ano, e se classificaram na mesma, foram: os sul-africanos: George Coetzee (vencedor em 2014) 30ºE/-8; e, Haydn Porteous (2016) – 49ºE/-6.

Ricardo Melo Gouveia não participou no torneio e José-Filipe Lima não passou o cut.

Lima ocupa a 31ª posição na Corrida para o Dubai e Melo Gouveia, o 53º lugar, com 19.416 pontos obtidos nos dois eventos que já disputou e Lima, com o mesmo número de eventos, regista 31.784 pontos.

O português Stephen Ferreira, 26 anos, que reside em Harare, no Zimbabué, concretizou nas rondas 67, 71, 73 e 75 pancadas, obtendo o 69º lugar empatado, com uma pancada abaixo do par do campo.

Outros concorrentes que destacamos da classificação geral do torneio, obtiveram as posições e resultados indicados: Marcus Armitage – 5º/-15; Joachim B. Hansen e James Morrison – 6ºE/-13; Paul Peterson – 8ºE/-12; Steven Brown – 19ºE/-10; Nathan Kimsey – 30ºE/-8; e, Dylan Frittelli – 42ºE/-7.

Não passaram o cut, dentre outros jogadores, os seguintes: Romain Langasque; David Howell; Gary Stal; David Drysdale; Thomas Aiken; Johan Edfors; e, Darren Fichardt (vencedor em 2017).

Voltar

 


 

Sites


 






 



 

Revised: 11-12-2017 .